NOTICIA

CCJ aprova permissão para instituição de pesquisa privada receber estímulo governamental

04/05/2022 08:14

Proposta é voltada para Centros de Pesquisa e de Inovação de Empresas

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Deliberação dos Vetos e de Projetos de Lei do Congresso Nacional. Dep. Fábio Trad PSD-MS
Trad recomendou aprovação do substitutivo

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, nesta última terça-feira (3), projeto de lei que permite a instituições de pesquisa e desenvolvimento privadas  participarem de programas de estímulos, fomentos e regimes tributários especiais.


Por recomendação do relator, deputado Fábio Trad (PSD-MS), o texto aprovado foi o substitutivo da Comissão de Ciência e Tecnologia ao Projeto de Lei 5752/16, dos deputados Otavio Leite (PSDB-RJ) e Vitor Lippi (PSDB-SP)

O texto tramitou em caráter conclusivo e, portanto, poderá seguir para a análise do Senado, a menos que haja recurso para votação pelo Plenário. 

Inovação em ciência e tecnologia

De acordo com a proposta, poderão usufruir desses programas de estímulos os Centros de Pesquisa e de Inovação de Empresas (CPIEs) — pessoas jurídicas de direito privado legalmente constituídas sob as leis brasileiras, com sede e foro no País, que incluam em sua missão institucional, em seu objetivo social ou estatutário, a pesquisa (básica ou aplicada) de caráter científico ou tecnológico, bem como promovam o desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos.

O substitutivo deixa claro que essas instituições deverão estar sediadas nos Ambientes de Inovação (Parques e Polos Tecnológicos e Centros de Inovação) reconhecidos formalmente pelo Poder Executivo, que regulamentará os critérios para esse reconhecimento.


Dinheiro público

O Psol votou contra o projeto. Segundo a deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP), o texto permite que recursos públicos sejam capturados por interesses privados. “Nós sabemos o papel que as universidades públicas têm no desenvolvimento científico brasileiro, mas infelizmente há um estrangulamento orçamentário das áreas de pesquisa nos últimos anos. E isso é proposital, é para fragilizar a ciência no Brasil", afirmou a deputada. 

Estímulo à inovação

O deputado Fábio Trad, por outro lado, afirmou que o objetivo é apenas cumprir o que a Constituição Federal já determina, ou seja, que o Estado possa estimular a inovação também por parte de entes privados. “O projeto não pretende, de forma alguma desprestigiar a pesquisa na universidade pública. Ele quer apenas dar consecução, quer apenas otimizar o que a própria Constituição, no parágrafo único do artigo 219, preceitua, isto é, estimular a formação e o fortalecimento da inovação nas empresas”, afirmou.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Senado analisa uso de recursos da saúde para custear piso da enfermagem

04/10/2022 09:33

Brasil é o 2º país com maior proporção de jovens sem trabalhar e sem estudar

04/10/2022 09:21

Congresso terá 8 membros na bancada da educação e da ciência

04/10/2022 08:48

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

[email protected]

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.