NOTICIA

MP recomenda que Inep não crie comissão para revisão ideológica do Enem

05/10/2021 07:00


O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, encaminhou na última sexta-feira (1º) uma recomendação ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Anísia Teixeira) para que o órgão abandone a proposta de criar uma comissão para a revisão ideológica das questões do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).


Os procuradores consideram que a proposta de "neutralidade ideológica" pode esconder um conjunto de ideias contrárias ao pluralismo de ideias e à liberdade de expressão.


Para a procuradoria, os critérios a serem usados como parâmetro de controle das questões do Enem configurariam uma censura prévia, além de se assemelhar com o projeto "Escola sem Partido", que foi declarado inconstitucional pelo STF (Supremo Tribunal Federal).


Segundo a recomendação, já existe um amplo processo de controle e avaliação dos itens da prova do Enem, "suficientes para garantir a devida correção e precisão das informações mobilizadas pelo elaborador". São citados a revisão técnico-pedagógica e o aconselhamento de um painel de especialistas, composto por professores com larga experiência.


A criação de órgão adicional para fazer tal controle mostra-se desnecessária para alcançar os fins propostos, intervindo desproporcionalmente no pluralismo de ideias e liberdade de expressão que devem pautar o Enem.


A recomendação segue a análise de uma portaria obtida pelo Ministério Público após questionamentos sobre a existência de processos administrativos internos que discutiam a criação de uma comissão permanente de revisão.


Na portaria, o Inep escreve que a prova objetiva do Enem deve "abster-se de itens com vieses político-partidários e ideológicos, observada a pluralidade de concepções e opiniões" e que a mencionada comissão não poderia permitir questões subjetivas na avaliação.


O Inep tem cinco dias úteis, contados a partir da sexta-feira (1º), para informar ao Ministério Público se seguirá ou não a recomendação. A ausência de uma resposta será interpretada como recusa, passível da adoção de medidas judiciais.

Educação e saúde podem perder recursos com vetos à LDO

11/08/2022 09:28

Quem pagou o Fies durante a pandemia pode ter direito a crédito, prevê projeto

11/08/2022 08:57

Ministério da Educação divulga resultado da primeira chamada do Prouni

11/08/2022 08:44

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

[email protected]

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.